As 6 mentiras mais horripilantes que a indústria alimentícia esta lhe enfiando goela abaixo

Hamburger sendo produzido!

Eu vi a chamada desta matéria no The Huffington Post e lá, havia o link para a matéria inteira no Cracked.com

E realmente, é assustador o que as grandes companhias fazem para garantir uma margem de lucro maior. No artigo, eles detalham as maiores mentiras, algumas delas muito nocivas diga-se de passagem, das indústrias alimentícias:

6: Celulose em alimentos processados para economizar farinha de trigo e óleo, e assim manter o sabor e a textura. O problema disso? O organismo humano é incapaz de digerir a celulose, e não há estudos que provem se ela faz mal ou não a saúde.

5: As grandes companhias, adquirem safras inteiras de suco de laranja, e para armazenar todo este suco, ele é submetido a um processo que, tira todo o sabor e o aroma, retirando todo o oxigênio, e depois, pasteurizando-o. Após este processo, o que foi suco de laranja, agora pode ser armazenado por até um ano. E quando chega a hora de vender, despejam produtos químicos no suco para restaurar o sabor e o aroma.

4: Gosta de comer um hamburger no McDonald’s, ou Burger King? E que tal um molhinho de amônia? Já sentiu odor de urina no seu hamburger alguma vez? É a amônia que causa isso. Para eliminar a salmonela e o E-Coli, a indústria submete-os a um banho de vapor de amônia, que esteriliza a carne, mas que é claro, leva um pouco deste maravilhoso veneno para você.

3: Blueberry de celulose, ou gelatina, ou goma, ou de qualquer outra coisa, menos a blueberry natural no seu bolinho!

2: Ovos e carne de frango que seriam criados em ambiente livre, ou “Free Range”, e que na verdade, por absoluta falta de regulação e fiscalização, são os mesmos frangos de granja que todo mundo conhece.

1: Os alimentos milagrosos! Estes estão cada vez mais presentes aqui no Brasil. Dezenas de produtos que prometem melhorar a pele, o intestino, o cabelo, as unhas, a visão, curar o Câncer, a Aids, e trazer a pessoa amada em 7 dias. Entretanto, todos tem uma coisa em comum: Costumam trazer no rótulo que: Não há comprovação científica que este produto faz isso que está sendo alardeado…

Realmente, é impressionante o que se vê, e o que se come por aí.

Desinformação Não!