E a verdade vencerá a mentira.

Charge - Duke - Jornal Super Notícia

O dia 21/11/2010, entrará para a história como o dia em que o Jornal Nacional enterrou completamente todos os resquícios de credibilidade que ainda poderia ter. O Jornal em sua edição desta noite,  comandado pelo casal Bonner, simplesmente debochou da inteligência de seus telespectadores e assumiu de uma vez por todas que levará às últimas consequências o objetivo de ver José Serra eleito presidente, ou criará tal ambiente que torne impraticável o governo de Dilma Roussef.

O que foi exibido nesta noite, deveria ser conteúdo em todas as turmas de jornalismo país afora, na primeira aula do curso, como exemplo cabal de jornalismo inescrupuloso, aético e vendido. Chamar um “especialista” para mostrar que, em um vídeo de celular com péssima qualidade, cheio de movimentação, “artifacts”,  e pixelização, há um objeto circular e transparente, e tentar futilmente afirmar que o referido objeto é um rolo de fita adesiva transparente, e que este fora atirado contra o candidato, já seria um desparate. Agora, chamar um médico para dizer que, o referido rolo causou um edema e um traumatismo(nas palavras do médico), sem deixar UM MÍSERO ARRANHÃO, é demais e creio que desta vez o feitiço foi contra o feiticeiro.

Como uma pancada na cabeça pode causar náusea e tontura imediatamente, sem deixar um simples arranhão ou marca? Seria uma espécie de ataque telecinético?  Fico pensando, se fosse um giz daqueles que os professores usam, será que diriam que era arma química? E se fosse um balão de água como os que foram arremessados em Dilma Roussef no Paraná, será que diriam que a água foi tratada pela Sabesp?

O Ministério Público Eleitoral(especialmente Sandra Cureau, a imparcial vice-procuradora eleitoral que vice tentando calar blogs) e Federal deveriam observar atentamente aos devaneios e subterfúgios utilizados pela Rede Globo de Televisão, pois, no fim tudo resume-se a um fato simples. A Rede Globo de Televisão funciona sobre uma concessão pública. E quando esta concessão é utilizada de forma tão torpe quanto têm sido, claramente influenciando resultados de eleições e comportamentos de mercado desde muitos anos atrás, creio que já tenhamos passado e muito do momento de rever esta concessão. Tenho a convicção de que o eleitor brasileiro não se deixará enganar por tais sortilégios e que a José Serra e seus comparsas, está reservado a amargura do esquecimento que ele tanto faz por merecer.


DESINFORMAÇÃO NÃO!