Quem lê os Jornalões?

Vejamos quais as manchetes de hoje,  14/09/2010, 15:00 nos portais dos principais jornalões do Brasil:

O GLOBO: Lula escala ministros para saírem em defesa de Erenice e da Receita

Folha de São Paulo: Governo escolhe ministros para rebater escândalos

O Estado de São Paulo: Lula convoca ministros para reagir a escândalos envolvendo o governo

O assunto baseado na matéria “jornalística” da Revista Veja está dominando a pauta dos jornalões, está na TV e já chegou no horário eleitoral. Pois bem, agora vamos ver outas notícias que nem são tão “importantes” e que estão….ahm…digamos escondidas nos sites:

O GLOBO: ONU: fome no mundo cai pela 1ª vez em 15 anos

Folha de São Paulo: Emprego na indústria paulista deve fechar ano com alta de 5%

O Estado de São Paulo: Cursos de pós-graduação tem crescimento de 35% na região Norte

Vejam como são as coisas, não interessa o quão sejam importantes ou positivos os fatos possam ser, o importante é martelar na cabeça de todos que há crise, qualquer crise, sempre em crise. A verdadeira crise é dos jornalões e das “Famiglias” que eles representam. Eles têm visto seus assinantes e compradores minguarem a cada dia, e com isso, seus valores de arrecadação com publicidade despencam, bem como despenca a importância dos “formadores de opinião”. Graças a internet, hoje todos somos formadores de opinião e assim também somos formados. Você que está lendo agora, certamente já recebeu um email com alguma notícia e repassou aos seus contatos, ou mesmo respondeu a quem enviou com algum ponto de vista ou com alguma correção. Eu sei que já fiz isso.

Quem são os leitores dos jornalões então? Fácil responder, difícil de encontrar. Porque difícil de encontrar? Você é assinante de um dos jornalões, não? Quantas vezes você já os recebeu sem pedir? Sei que já recebi algumas vezes, sempre com o mesmo modus operandi. Chegam com o nome e endereço perfeitos sem nenhuma informação de contato. Após alguns dias, uma ligação de uma gentil atendente de telemarketing informa que o período de cortesia terminou e que “estarão enviando” a cobrança para que o envio continue e pedem confirmação. Sempre confirmei que não queria ser assinante dos tais, sendo que da última vez, preventivamente, liguei e informei que estava recebendo este jornal sem solicitar, que nunca o lia e só o utilizava como banheiro de cachorro, e exigia que não fosse mais enviado para mim, o que deu bastante certo, pois, não tornei a receber. O truque aqui é que estas “cortesias” contam como quantidade de leitores/assinantes e servem para inflar os números de tiragem, na hora de prensar os que lá desejam anunciar. Assim, toda vez que você vir um jornal sendo dado de graça em algum lugar, saiba que ele está sendo contado como leitor/assinante. Isso só que serve para mascarar a falência vindoura e irrevogável dos jornalões, pense comigo, em tempos de Kindle, smartphones, e internet sem fio, quem é que quer esperar até amanhã para sujar os dedos de tinta com as notícias de ontem?

Por isto digo que existem dois grupos de leitores. O primeiro, são aqueles que lêem para saber o que a direita pensa e está dizendo e este grupo está cada vez menor, pois, atualmente há pouco nos jornalões que seja merecedor de atenção. O segundo grupo, são os leitores e assinantes assíduos. Este em geral são àqueles  conservadores, que muitas vezes não gostam de computador, que sempre lembram da época em que podia andar tranquilo na rua porque o exército patrulhava, que ainda não entendem como podem os aeroportos estarem cheios de gente que só andava de ônibus, ou ainda, que ficam espantados de ver esse povo comprando carro zero e apartamento sempre financiados. Eles ainda não acordaram para a realidade de que o Brasil foi entregue ao povo, e que o povo gostou de ser dono do Brasil, e que o povo não está inclinado a devolver o país de volta a eles. E quem são eles? Ora você sabe quem são.