Aécio confia em ‘autoridade’ de Serra para sanar crise

Direto do UAI/Estado De minas:

Agência Estado –

Publicação: 27/06/2010 20:07 Atualização: 27/06/2010 20:06

O ex-governador de Minas Gerais, Aécio Neves (PSDB), disse este domingo que acredita na “autoridade” do candidato tucano à Presidência, José Serra, para contornar a crise aberta com o DEM após a escolha do senador Álvaro Dias (PSDB-PR) para vice na chapa. Já o secretário-geral do PSDB, deputado federal Rodrigo de Castro, comparou o episódio a uma briga de casal.

“A autoridade do Serra vai prevalecer e ele vai conseguir construir a unidade em torno do seu nome e do vice que ele achar mais adequado”, ressaltou Aécio, após participar da convenção do partido, na capital mineira.

Antes da convenção do PSDB-MG, Castro disse que é legítimo um partido da “dimensão” DEM reivindicar o posto de vice, mas ressaltou que se trata de “uma construção delicada”. “Não é uma crise conjugal, é só uma briguinha de casal. No café da manhã resolve”, confia.


Esta é uma observação interessante e mostra o principal problema do canditado José Serra, aquele que não é perfeito por conta da modéstia. José Serra é conhecido por ser autoritário, centralizador, truculento, rancoroso e desagregador. Como alguém assim pode querer ser presidente da república de algum país e ter tanto apoio da mídia. Isto é algo que somente os livros de história poderão explicar.

A mais nova pérola dele, é o fato de ter criado uma crise com seus sabujos DEMOs ao IMPOR Álvaro Dias como SEU candidato a Vice. A princípio os DEMOs espernearam da mesma forma que uma criança esperneia ao ter seu brinquedo tirado. César Maia soltou duas pérolas disse no twitter:

Foi lançado ontem em SP o livro: “Estratégias de Como Perder uma Eleição”. Editora Labirinto.”.

e ainda

“Aliás o sotaque do senador Dias vai chegar muito bem ao nordeste……argh!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!”

Entretanto, como os DEMOs sabem que, uma grande derrota nas eleições pode causar a extinção do partido, já enfiaram o rabinho entre as pernas e estão aceitando as migalhas que Serra jogou. E não bastasse isso, ainda deixou de comparecer à convenção nacional do PPS, que tem feito o jogo sujo exemplarmente, que formalizou o apoio à sua candidatura. Por telefone ele ligou para Roberto Freire(ex-comunista que descobriu o que é bom na política) avisando que não iria. Na convenção, Roberto Freire disse a platéia que:

“José Serra MANDOU dizer que está firme e que não vai se submeter a imposições de quem quer que seja.”

É este o jeito Serra de fazer as coisas, e é assim que o Brasil pode mais.

Desinformação não!